19.06.2020

Novo app destinado ao enfrentamento da Covid-19 ajuda Profissionais de saúde


O app iSUS, idealizado como um novo produto digital usado de apoio aos trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS) no combate ao novo coronavírus,  já encontra-se em fase beta de testes junto aos profissionais de saúde do estado do Ceará. O app pretende atuar como suporte para tomada de decisões amparadas por informações oficiais, especialmente durante a pandemia da Covid-19.

Iniciativa da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP), com apoio da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), por meio do projeto “SMART Health”, o projeto foi desenvolvido em parceria com o Grupo de Engenharia de Software Adaptativo e Distribuído (GESAD) da Universidade Estadual do Ceará (UECE).E conta ainda com o apoio da ThoughtWorks, consultoria em tecnologia que está apoiando o projeto de forma voluntária, como parte de seu enfrentamento à pandemia.

A ferramenta tem como objetivo a entrega de informações, serviços e oportunidades de forma automatizada, personalizada e segura, na palma da mão dos profissionais, otimizando seu tempo e apoiando as decisões em dados e evidências científicas. “O iSUS visa promover a saúde do cidadão usando a ferramenta da tecnologia chegando aos profissionais de saúde”, afirma o superintendente da ESP/CE, Dr. Marcelo Alcantara.

Nesta fase, o profissional de saúde pode ajudar a construir a plataforma por meio de críticas e sugestões. Participando do grupo do whatsapp (https://chat.whatsapp.com/GEdaozwzwmaHkzyL8kGUrR), por exemplo, ele fará parte do Grupo de Testes e Feedback, recebendo novas funcionalidades antes do lançamento oficial de cada versão.

Da mesma forma, os trabalhadores poderão conhecer os estágios de desenvolvimento da Covid-19 e os instrumentos de avaliação dos pacientes infectados pelo novo coronavírus.  Todo o conteúdo estará sob constante atualização seguindo os protocolos e notas técnicas publicadas pela SESA. “Sabemos que o manejo clínico desses pacientes graves é complexo e que o profissional tem de ter na palma da mão o acesso às informações de como melhor tratar esses pacientes”, ressalta Marcelo Alcantara.

Os profissionais de saúde terão acesso a recursos educativos como cursos e trilhas de formação sugeridas pela ESP/CE, além de protocolos institucionais com medidas oficiais determinadas pelo Governo do Ceará, e Notas Técnicas contendo orientações atualizadas e direcionadas àqueles que atuam no sistema de saúde.

Fonte: Assessoria de Comunicação e Marketing da Escola de Saúde Pública do Ceará